Facebook


Pesquisar no blog

sábado, 5 de agosto de 2017

TURISMO X TURISMO


Santa Margherita Ligure
 

 Em 1970 viviam, na bela cidade lígure, 12.000 pessoas.
 

 Santa Margherita 2017: os habitantes são 10.000.

Entre bares, pizzarias, restaurantes, a cidade é servida por mais de 100 estabelecimentos.

O último homicídio, registrado na cidade, foi em 2012 quando um equatoriano matou a mulher com várias facadas.
 

 Santa é limpa, possui uma perfeita coleta de lixo, rede de água e esgoto, hospital público, creche municipal, estação ferroviária, transporte público, eficiente e pontual, cinema, teatro, não tem apagões e, para ajudar nos primeiros socorros, há vários desfibriladores espalhados, estrategicamente, por toda a cidade.
 

 Tudo funciona.

Construir prédios? Nem pensar.

Mudar as cores originais dos edifícios? Esqueça
 

Alargar ou duplicar estradas? Enlouqueceu?

Tudo deve ficar igual ao que sempre foi, pois foi assim que Santa Margherita se revelou e continua sendo uma das metas mais sofisticadas e visitadas da Itália.
 

Obras faraônicas não existem nem são desejadas.

A última "obra importante" foi o atapetamento de 8,5 km da calçada que une Rapallo e Portofino.
 

O custo, 30.000 Euros, foi dividido entre as prefeituras de Portofino, Rapallo e Santa Margherita.
 

Os moradores chiaram e chiaram muito, pois consideraram o gasto excessivo.

Visitar Santa Margherita é sempre uma alegria e um privilégio.

 
 
 
 
Brasília

 Em 1970 os habitantes eram 550 mil; em 2017, graças ao total despreparo e falta de escrúpulos, de nossos políticos, Roriz em primeiro lugar, já ultrapassam os três milhões.
 

Sol Nascente, com seus 100 mil moradores, é a maior favela do Brasil.
 

O Plano Piloto, tombado pela UNESCO, foi tomado de assalto por especuladores imobiliários é, hoje, uma caricatura desfigurada e de mau gosto.
 

Ha racionamento de água, os apagões são freqüentes, o transporte publico é ridículo, assim como são inexistentes saúde, segurança, educação.

Brasília é uma das capitais mais violentas do Brasil com uma média de três homicídios por dia.
 

Não ha água, mas, apesar de não haver nenhum time local disputando a primeira, segunda, terceira divisão, na capital brasileira há nove estádios de futebol.  

A sedenta Brasília, do racionamento d'água, do desmando total e irresponsável, ostenta o mais caro estádio do planeta (quase 2 bilhões de Reais).
 

Resultado:

Santa Margherita recebe, em média, 360 mil turistas por ano.

Brasília é visitada, no mesmo período, por aproximadamente 70 mil turistas.
 

Obrigado, políticos, vocês conseguiram acabar com Brasília, Rio de Janeiro, Brasil...  

Comer bem em Santa Margherita:

Ótima cozinha e preços contidos: "Trattoria San Siro"

 
Cozinha inventiva e preços compatíveis: "Mog"

 
Melhor custo qualidade: "Reve Café" (o mais charmoso de todos)

 
O mais interessante: "Insolita Zuppa".

 
Melhor peixe: Antonio"
 

Beber bem em Santa Margherita.

O mais característico: "Vineria Macchiavello"



O mais badalado: "Sabot"


Quando faz frio: "Sun Flower".



Bacco

 

 

 

 

 

 

5 comentários:

  1. Infinitamente Incomparáveis.....saudades da passagem por essa região da Itália....abs...

    ResponderExcluir
  2. Peste, brasilia apesar de ser um lixo colossal ainda nao chegou la em termos de assassinatos. http://www.jornaldebrasilia.com.br/cidades/brasilia-supera-media-nacional-de-homicidios/

    ou https://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_cidades_por_taxa_de_homic%C3%ADdios

    De qualquer maneira estamos comparando merda com bosta. Qual a pior merda? Recentemente fui convidado por uma nativa a visitar a cidade dela (cape town). Basta olhar alguns numeros para saber que estaria mais seguro em alguma boca de porco em sao luis. To fora.

    Nada do que se orgulhar. Ah, temos neymar... e um traveco que faz sucesso no youtube.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wikipedia?????? Tão confiável quanto o congresso nacional.

      Excluir
  3. ...e o brasiliense namorado do Domenico Dolce que passa os dias de folga na casa que Dolce & Gabbana tem em Portofino

    ResponderExcluir