Facebook


Pesquisar no blog

sexta-feira, 19 de maio de 2017

BEATO BABACA



 


Conheci o Manoel Beato quando da inauguração do restaurante "Gero" em Brasília.

Antipatia à primeira vista.

Transpirando soberba, empáfia, nosso "sommerdier mor", não fazia esforço algum para tentar esconder um ar de superioridade e quase enfado ao servir os apatetados candangos do Planalto central.
 

O cara era um poço de poses estudadas e mal interpretadas: Um canastrão medíocre e metido.

Bajulado, endeusado, venerado pelos ricaços e corruptos de plantão, que antes da "Lava Jato" não temiam os fotógrafos e abriam, sorridentes, garrafas de Romanée-Conti, Petrus, Vega Sicilia, Barbaresco Gaja, Masseto, etc., Manoel Beato acreditou no papel que interpretava: "Sou um mito"
 

Em um país de eno- cegos, qualquer Polifemo, mesmo com catarata, se considera uma águia das garrafas.

O pavão, das rolhas do Fasano, podia cometer erros bisonhos, proferir imbecilidades à vontade, ostentar conhecimentos que não possuía e posar de sumidade sem problema algum: Manoel Beato continuava a ser considerado o grande sommelier do Brasil.
 

Aqui, na terra do vinho, produzido com uva Santa Isabel, não há problema, mas na Borgonha o buraco é mais embaixo.

O nosso raquítico espantalho, que mais parece ter saído de uma cena da "Família Adams", acreditou que na Borgonha poderia continuar fazendo suas cagadas normalmente e impunemente.
 
 

Ferrou-se!

Ao escalar um cruzeiro, do século XIV, símbolo da região vinícola e tombado pela UNESCO, o Beato-Babaca, parecendo um Tarzan anoréxico e senil, finalmente, tomou um ferro que não esquecerá facilmente.

O único problema: os borgonheses nos olharão como um bando de incultos e iconoclastas terceiro-mundistas.

Num português claro: Asnos
 

Para mim, o "sommerdier" babaca do Fasano, já deveria ter sido soterrado e esquecido quando escreveu essas três imbecilidades que antecipavam a ridícula trepada na cruz medieval. 

Divirtam-se....

Porque este 1982 não tem 100 pontos, indagou um amigo depois do primeiro gole. Um Haut Brion gustativa e olfativamente sublime, com aquele sabor de mel de estrebaria, ou seja, geléias e licores de frutas em meio fumaça de charuto num fim de tarde ao lado de um estábulo. Talvez por isso, por já estar no seu apogeu, diferentemente dos outros 1º cru da mesma safra, tais Mouton, Lafite, Latour, que precisam pelo menos 10 anos mais para seus apogeus. Pois é, tão bom assim, estando tão jovem, talvez não mereça 100, mas, quem sabe Parker ouça nossas impressões e o promova para 99,5. Rss  Seguir 

 

 

 

felipewertheimer, everett_waltrip, marjan_simcic and 232 others like this.

Eis o Bandol uva mourvèdre ao lado do Cornas 87 também velhinho fino e mais forte,uva Syrah, ambos da mesma região Rhone http://t.co/9ctkMUp about 15 hours ago via Twitter for iPhone
 

Velhinho Ch Latour 80 deleitosamente evoluído: cheira peixe de rio. Barro, metálico. Pimenta seca. Outras especiarias. Firme forte fino 12:26 PM Mar 8th via Twitter for iPhone
 

Dionísio.


6 comentários:

  1. Amigo, Existe "Grande Sommelier no Brasil?" Tenho um amigo em Borgonha que disse : não!" Por que, então,tanta arrogância?

    ResponderExcluir
  2. Grande sommelier, seria impossível, mas bons profissionais ,há. O Beato Babaca é apenas um grande pavão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ta mais para grande siriema.

      Excluir
  3. O que esperar de um Sr que em suas análises usa palavras como : " o aço cortante do Merlot, cheiro de pisadas de animais , estrebaria, ouriço do mar recem aberto , cintilante no sabor , peixe de rio ....
    Como um ser vivo sente o gosto de pisadas de animais silvestres? Como ?
    O instagram do cara é uma piada pronta ...
    Nem perca seu tempo .... O maior cartão de visitas dele e conhecer famosos e pegar porres homéricos como os mesmos ., afinal toda corte precisa de um bobo !!!
    Agora ele é persona non grata na borgonha .
    Conseguiu !!!

    ResponderExcluir
  4. O que aconteceu quando ele subiu no cruzeiro na Borgonha?!?

    ResponderExcluir
  5. Parece que a namorada, ou sei-lá-0-que, também trepou na cruz. O babaca foi esculhambado em vários idiomas nas redes sociais e teve que pedir desculpas publicamente. Sua próxima façanha será escalar a estatua da nossa Senhora do Duomo di Milano.

    ResponderExcluir