Facebook


Pesquisar no blog

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

PARKER, QUEM DIRIA....


 


Anda lendo, às escondidas, B&B.

Explicando: Há mais de 10 anos e sistematicamente, elogio os vinhos de meu amigo Gian Alessandria.

 

Ante que a turma “dasbocaslivresepropinas” se excite e me condene é preciso salientar que me tornei amigo, aliás, muito amigo, de Gian Alessandria depois de provar seus grandes vinhos e não antes.

Quando algum vinho me impressiona não penso duas vezes e procuro conhecer o produtor.

Foi assim com Martinelli, Capellini, Mariotto, De Andreis, Bosticardo, Capanna, Settimo, Sobrero e muitos outros.

Nem todos se tornaram amigos, como Martinelli e Alessandria, mas todos aqueles que visito, pessoalmente, são produtores sérios e competentes.
 

Gian Alessandria, apesar de suas terras se estenderem quase totalmente em Verduno, aldeia que não faz parte da “nata” do Barolo (Barolo, La Morra, Serralunga, Monforte e Castiglione), possui vinhas excepcionais.

De suas parreiras nascem Pelaverga e Barbera de primeiríssima qualidade e na colina de “MONVIGLIERO”, Gian colhe as uvas que se transformam nas oito mil garrafas de seu ótimo “Barolo Monvigliero”.
 

Todos os Barolo do Alessandria, o base, o Gramolere, o San Lorenzo, são excepcionais, mas o Monvigliero sempre foi meu preferido.

Quem acompanha B&B deve ter lido inúmeros elogios que escrevi sobre os vinhos de Gian Alessandria, mas quem quisesses prová-los, ou comprá-los, precisaria visitar o produtor em Verduno ou as enotecas de Alba e região.
 

A partir deste ano não mais será necessário viajar para o exterior para beber os vinhos do Alessandria: A importadora “Nova Fazendinha” fechou contrato com a “Fratelli Alessandria” para fornecimento de 1.200 garrafas de Barolo Monvigliero 2010.

Qual a razão do súbito interesse?

A Nova Fazendinha finalmente se “rendeu” às sugestões de B&B?

Nada disso..... A Nova Fazendinha leu, em algum canto, que os meninos do Robert Parker concederam 96 pontos ao Barolo Monvigliero 2010.
 

Voilà !!!!!!

 Agora, sim, depois da benção “parkeriana”, o Monvigliero pode receber seu passaporte e ingressar nas seletas e sofisticadas taças brasileiras.

O mundo é cheio de eno-babaca.

Foi preciso o “sim” do Parker para despertar o interesse dos importadores nacionais pelas ótimas garrafas da vinícola de Verduno.

Para que se tenha uma ideia, da quantidade de eno-idiotas que há, espalhados pelo mundo, revelo um dado: O Gian Alessandria já não tem mais nem uma garrafa de Monvigliero 2010 para vender.

Se fosse o famoso e malandro produtor de Barolo que, ao receber “Tre Bicchieri” da Gambero Rosso,  vendeu muito mais daquilo que havia produzido e para faturar mais comprou 10.000 litros de Barolo da cooperativa “Terre del Barolo”, engarrafou com suas etiquetas e ganhou, sem suar, uma grana preta com a idiotice dos “guias-dependentes”, o Alessandria , também, se daria bem.

 Alessandria é um vitivinicultor sério, correto, honesto e jamais faria uma falcatrua como esta.

 Se eu fosse o Gian, juro que faria, filmaria toda a picaretagem e depois publicaria só para ver a cara dos eno-panacas que somente bebem aquilo que é altamente pontuado.

É bom lembrar que, muitas vezes, não é o caso do Alessandria, os pontos são comprados descaradamente.
 

Bacco

PS. O Monvigliero 2010 é um grande vinho, mas, na minha opinião, não é a “estrela maior” do Alessandria.

 É um vinho pronto, que se faz beber facilmente, perfumes extraordinários e como disse, pronto..... Exatamente o mais parkeriano das últimas safras.

 

14 comentários:

  1. que bom que o Alessandria conseguiu distribuição no Brasil, com ou sem Parker. a Nova Fazendinha tem umas coisas interessantes no catálogo, semana retrasada peguei um Puligny-Montrachet deles mas ainda não abri. vou incluir os Barolos do Gian numa próxima compra...

    ResponderExcluir
  2. Aproveitando que vc mencionou os Barolo da Terre del Barolo, tem algum que vale a pena? Escutei falar que o Vigneti Rocche Riserva 2001 vale. Vc já provou?

    ResponderExcluir
  3. Existem importadoras por ai, nao vou mencionar nenhuma aqui, mas aquelas ali perto do RJ que adoram nao pagar um imposto. Vendem os produtos para fora do estado com CFOP de pessoa fisica como se fosses para pessoa juridica.

    Como se isso resolvesse o problema. Nao sei como ainda estao funcionando.

    Em que estava pensando mesmo? Ah parker.

    Robert nao cobre essa regiao do mundo. Ali era o Galoni e agora quem avaliou os Fratelli Alessandria foi a mulher maravilha. Robert leva a fama de avaliar todos os vinhos do mundo. Parker corporation que o faz.

    Pontos? Pontos vendem e vendem rapido quando sao Chateauneuf, barolo, brunello, bordeaux, borgonha. Acima de 94 pontos nesses vinhos dessas regioes pode por preco que vende. Como muitos aqui ja tomei vinhos feitos por desconhecidos que levariam 140 pontos se algum critico fizesse uma avaliacao. Mas nem assim teriam aceitacao no mercado mais alem da regiao deles. Ficam ali, sendo vendidos quietinhos sem dar fama e estrelato ao produtor.

    Ao menos esses vinhos super pontuados dessas regioes sao vinhos de verdade (alguns prontos de imediato, outros mais autenticos mesmo). Duro e engolir espanhois tutti-frutti mais artificiais que o cabelo do Renan Calheiros com 94 pontos por R$ 55.00

    Auguri, bastardi.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei. É duro ver a enxurrada de expanhóis nesta faixa de preço que você cita e com nota até maior que vinhos de verdade. Para mim, isso denigre a imagem de vinhos espanhóis tradicionais.

      Excluir
  4. Já que estamos tratando de críticos de vinhos, vejam a lista de críticos da 22ª Avaliação Nacional de Vinhos, Safra 2014:

    http://www.blogenofilia.com.br/2014/09/confirmada-lista-de-criticos-de-vinhos_19.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esta lista tem a mesma importância de outra classificando os 22 maiores esquiadores do maranhão

      Excluir
    2. Mas você viu o Gavião e o Certo Mello nela? Lista apropriadíssima! hahaha

      Excluir
  5. Caro Bacco&Bocca, da mesma forma que vc fala desse vinho, o Parker fala de outros. Porquê acreditar em vc e não nele e vice-versa ? Somos todos os dias massacrados por estas pessoas que pontuam vinhos e comentam em seus sites.Em quem acreditar ? Com poucos recursos para viagens, o que vamos beber ? Quem está começando no vinho agora, como faz ? Sem dúvida, no início nos tornamos eno-idiotas.Só depois de muito dinheiro jogado fora é que vamos descobrindo nossos caminhos. Infelizmente é a verdade, 90% passa por isso.Não estou fazendo crítica a Bacco& Bocca , somente falando a verdade de quem está começando no vinho como eu.

    ResponderExcluir
  6. Vc pode acreditar em quem quiser (a xuxa acredita em duendes...) Quem acredita em Parker e seus 90 ou mais pontos, tem recursos para viajar, alias nunca foi tão fácil. Se vc está começando agora é compreensível se apoiar em alguém ,mas depois de centenas de garrafas detonadas continuar acreditando em Parker , que nem sabe onde fica Verduno, é conformismo é comodidade é falta de iniciativa. Acho incrível chegar aos quarenta, cinquenta ou mais anos e precisar de alguém que me diga o que é bom comer , beber, vestir...É como se precisasse de minha mãe para limpar a bunda. Não precisa acreditar em nos e em ninguém, vc precisa acreditar em si.
    Dionísio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estou estudando e vou virar sommelier. Respondi o difícil questionário a seguir e acertei a maioria.

      http://www.blogenofilia.com.br/2014/02/primeiro-questionario-sobre-vinhos.html

      Respostas: http://www.blogenofilia.com.br/2014/02/correcao-gabarito-primeiro-questionario.html

      Excluir
    2. Mas o cara disse que tem como objetivo tornar-se o maior blog de vinhos de Brasilia. Está no caminho certo. hahaha

      Excluir
  7. Há alguma relação entre Fratelli Alessandria e a Azienda Gianfranco Alessandria, de Monforte D'Alba? Você conhece o Barolo Gianfranco Alessandria?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não são nem parentes. Alessandria é um sobrenome muito comum na região. Já bebi mas não me empolgou

      Excluir
    2. Obrigado! Quero experimentar o Fratelli Alessandria logo, logo. Começarei pelo básico, para ter uma idéia dos superiores.
      Salu2

      Excluir