Facebook


Pesquisar no blog

segunda-feira, 21 de julho de 2014

ANTIMPERIALISMO E VIAGRA GAÚCHO





Apesar de ser admirador de vinhos e não de rótulos. De admirar pessoas éticas e honestas, não consigo entender a sua limitação e capacidade infantil de generalizar. Veuve Clicquot é champagne e um lixo.
Em Beaune tá cheio de vinho de comerciantes escrupulosos, banqueiros, fabricantes de armas e vinhos.
Coloco um Abreu Gracia Chardonnay 2012 de 40 pilas e veremos o que ocorre, não com sumidades como vc, mas com pessoas normais, sem traumas e problemas de auto afirmação. Você constrói e contribui muito com sua crítica elucidativa e ácida mas não o faz de forma honesta pois mente exageradamente.


2.    http://img2.blogblog.com/img/b36-rounded.png


inescrupulosos, corrigindo acima



1.      http://img2.blogblog.com/img/b36-rounded.png


Nilson, vc andou bebendo Cantina da Serra e perdeu seus últimos neurônios sãos ?


Já fomos chamados de tudo , até de "ectoplasma"?????? mas de desonestos e mentirosos é a primeira vez. Só para poder me localizar: Desonestos e mentirosos quando? Não conheço o seu Abreu Chardonnay 2012 acredito que seja somente para pessoas normais....O que é, em sua opinião uma pessoa normal? Aquela que bebe vinho nacional , paga uma baba ,canta o hino nacional e tem orgasmos múltiplos logo na primeira taça?" Beaune tá cheio de vinho de comerciantes escrupulosos" É verdade! A picaretagem fica por conta dos gaúchos que produzem um vinho de merda com uvas Bordô.
Mais uma coisa : Desonesto e mentiroso é a p.....


2.    http://img2.blogblog.com/img/b36-rounded.png


Eu corrigi minha postagem INESCRUPULOSOS, tanto lá como aqui.
Aprendi com meus pouco mais de 14 anos com o vinho e com a formação em geografia que vinho é cultura, arte, história e muito trabalho. Eu e milhares de pessoas educadas, honestas e éticas bebemos vinhos do mundo todo e temos nos maravilhados com vinhos excepcionais de pessoas
educadas, éticas e honestas daqui deste país, também. Tem quem cante o hino da frança sentado
no colo, ou naquela cosia, do banqueiro fabricante de armas e dono do capital que leva a miséria aos quatro cantos do mundo, ou daquele vinho corporativo que cercado de glamour esconde que seus produtores também são acionistas das maiores fabricas de agrotóxico do planeta, mas para muitos é chique levar no blau blau e disfarçar...fazendo de contam que gostam. Me admiro que mentes obtusas como a sua consigam conquistar tantos apegados em fantasia, acreditam em duendes. Em 1976 um marco histórico possibilitou a milhões de pessoas a alcançarem o vinho, antes néctar de poucos privilegiados, o julgamento de Paris, derrubou mitos e trouxe a tona a possibilidade de trocarmos a coroa de lugar tornando os vinhos mais acessíveis.
Você tem toda razão quando mete pau no embuste nacionalista brasileiro e suas zurrapas marqueteiras, mas mente quando generaliza. Mente quando diz que aqui neste pais não tem bons vinhos.Temos sim vinhos muito bons, na maior das vezes desconhecidos da massa devido as pequenas produções. Meus avós bebiam bordo e morreram bem velhos e com capacidade de procriar mas se bebessem alguns vinhos italianos bombados para a mídia certamente brochariam, creio que não seja seu caso mas é o de muito bebedor de preço.
No mais aquele abraço e vamos divulgar esta bela coisa que é o vinho autêntico

 

Os irados comentários acima são do Nilson, sei lá das quantas, que nãos se conforma com as críticas que B&B faz, constantemente, aos vinhos nacionais.

Antes de responder, aos ataques, do Nilson preciso esclarecer uma coisa: Eu, Dionísio, reafirmo, com todas as letras, vivas ou mortas, que o Brasil não produz grandes vinhos.
 

A história do vinho nacional é curta, sem tradição, tortuosa, dominada por meia dúzia de grandes vinícolas predadoras e que sempre se lixaram com a qualidade explorando, apenas, a boa fé e a exagerada cegueira patriótica dos consumidores.

 

Um país que produz 85% de seus vinhos com uvas não viníferas não pode ser levado a sério no mundo e no contexto vinícola.

O Nilson, e meia dúzia eno-patridiotas, muitos com interesses comercias que orbitam no mercado de vinhos nacionais, tem a desfaçatez de defender o indefensável sem conseguir.

Vejam

“Eu corrigi minha postagem INESCRUPULOSOS, tanto lá como aqui.
Aprendi com meus pouco mais de 14 anos com o vinho e com a formação em geografia que vinho é cultura, arte, história e muito trabalho. Eu e milhares de pessoas educadas, honestas e éticas bebemos vinhos do mundo todo e temos nos maravilhados com vinhos excepcionais de pessoas
educadas, éticas e honestas daqui deste país, também”
.

Caro Nilson, quem afirma isso

“Você constrói e contribui muito com sua crítica elucidativa e ácida mas não o faz de forma honesta pois mente exageradamente’

não deveria, depois de perceber a idiotice que escreveu, mudar os termos, “desonestos” e mentirosos”, para, o não menos insultuoso, “inescrupulosos”.

A primeira intenção é aquela que conta, aquela  sugerida, quem sabe, pela raiva.

Atingimos seus interesses?

 Melindramos algum produtor gaúcho amigo?

Nilson, não é a primeira vez e nem será a última, garanto, que atacamos os vinhos nacionais (especialmente no quesito: preço).
                            R$ 269

Nilson, talvez você seja melhor geógrafo.... Esqueça os vinhos e volte para os braços de sua antiga profissão.

 

Eu e milhares de pessoas educadas, honestas e éticas bebemos vinhos do mundo todo e temos nos maravilhados com vinhos excepcionais de pessoas
educadas, éticas e honestas daqui deste país, também. Tem quem cante o hino da França sentado
no colo, ou naquela cosia, do banqueiro fabricante de armas e dono do capital que leva a miséria aos quatro cantos do mundo, ou daquele vinho corporativo que cercado de glamour esconde que seus produtores também são acionistas das maiores fabricas de agrotóxico do planeta, mas para muitos é chique levar no blau blau e disfarçar
..

Não duvido da ética, da educação, da honestidade de seus pares, duvido, sim, que entendam de vinho.

No Brasil não há vinhos excepcionais: Há apenas vinhos razoáveis e caros, aliás, caríssimos.

 

 “.....fabricante de armas e dono do capital  que leva a miséria aos quatros cantos do mundo”

  Frase que lembra o empoeirado e vetusto discurso antiperialista e que denota grande saudade da revolução cubana e do bolivariano Che Guevara.

Nilson, acorde!
 

Nilson, o mundo mudou, o muro de Berlim caiu, nas grandes corporações   ninguém é de ninguém, Caim matou Abel, provando, segundo a religião judaico-cristã, que homem mata desde sua criação.

Sentar no colo e se deliciar na coisa mole do banqueiro?

Além de “antiperialista” e homofóbico?

É proibido sentar nos Pampas e Serra Gaúcha?
 

 O anti-imperialismo do Nilson some, se esvai   em 1976.

Nilson assistiu “O julgamento de Paris”, acreditou em tudo que viu e sua vida mudou.

Agora, aqueles que mais armas exportam, são donos do capital, os imperialistas ianques, salvam o mundo do vinho.

 

“Em 1976 um marco histórico possibilitou a milhões de pessoas a alcançarem o vinho, antes néctar de poucos privilegiados, o julgamento de Paris, derrubou mitos e trouxe a tona a possibilidade de trocarmos a coroa de lugar tornando os vinhos mais acessíveis”


Gilson, você anda tomado Bordô em demasia e seus neurônios não aguentam tamanha agressão.

Que eu saiba o “néctar de poucos privilegiados” faz parte da dieta humana há milênios, e não foi “redescoberto” e popularizado pelos americanos em 1976.

Os mitos derrubados e que sumiram do mapa, por acaso, foram o Montrachet, Romanée-Conti, Château Lafite, Château Margaux, Château d’Yquem, La Tache etc.?

Não parece.... Até ontem eram alguns dos vinhos mais caros e desejados do mundo enquanto os vinhos americanos continuam pouco conhecidos.

 

“Meus avós bebiam bordo e morreram bem velhos e com capacidade de procriar mas se bebessem alguns vinhos italianos bombados para a mídia certamente brochariam, creio que não seja seu caso mas é o de muito bebedor de preço.
No mais aquele abraço e vamos divulgar esta bela coisa que é o  vinho autêntico”

 

 

Caro Nilson, além de grande conhecedor de vinhos, você é uma sumidade em geriatria: Descobriu qualidades, raras e desconhecidas, no vinho Bordô.

O Bordô, além de prolongar a vida humana, é o substituto natural do Viagra.
 

Nos Rio Grande do Sul, velhinhos e velhinhas, babando, usando fraldão, trêmulos e claudicantes, vagam pelos vinhas e campos carregando um garrafão de Bordô.
 

 Na primeira oportunidade, tomam uma taça do grande vinho gaúcho e, cheios de vigor e tesão, procriam feito coelhos.
 

Pobre italianos que não conhecem o Bordô e que aos 40 anos já brocharam….

Nilson, com 14 anos de experiência vinícola, você precisa, pelo andar da carruagem e pelo seu oligofrênico discurso, mais 140 anos para ser levado a sério no mundo dos vinhos.

Parabéns pela apologia ao Bordô, aliás, quando visitar Paris aproveite e promova uma “degustação-desafio” às cegas do grande vinho gaúcho....Você fará história e nunca mais será esquecido....
Dionísio

 

 

 

 

 

 

35 comentários:

  1. Imperialismo maconhante:

    O que dizer de um tonto como o Mujica que aparece nos jornais "brazucas" dizendo que o Brasil tem viés imperialista?

    Perderam o senso do ridículo de vez.

    ResponderExcluir
  2. Segundo o calendário biodinâmico, na oclusao lunar nao se deve beber vinho .... O vinho dps de engarrafado consegue distinguir e mudar nas fases lunar ??? oque mais falta ser inventado ??? kkkk
    http://cbn.globoradio.globo.com/comentaristas/jorge-lucki/2014/07/18/SEGUNDO-O-CALENDARIO-BIODINAMICO-HOJE-NAO-E-DIA-DE-DEGUSTAR-VINHOS.htm
    FURFO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Céus, era só o que faltava, quem fez a consultoria algum viticultor Inca?

      Excluir
  3. Sinto discordar do autor desse blog... Existe sim muitos vinhos nacionais bons e alguns inclusive que brigam até com vinhos do velho mundo..DNA 99, Aurora Merlot 2011 (Entre os 100 melhores do mundo), Casa Valduga..Villa lobos...Barcarola...etc...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Toro Doido também está nesta lista???

      Excluir
    2. Pilha Lobos eh uma porcaria por R$ 20 ou 200. Revise seu cerebro porque esta queimando oleo ai.

      Barcarola tem vinhos bem tomaveis, mas fica nisso. E sao caros.

      Bom mesmo eh tomar vinho com glicerol adicionado....ah, que delicia. Gente honesta esta ali.

      Excluir
    3. Bayma vc deve ser novo como apreciador de vinhos... SABE NADA INOCENTEEEEEEEE

      Excluir
    4. Primeiro que só 13% do vinho produzido no Brasil utiliza uvas viníferas, dessa parca margem a grande maioria é de vinho horroroso e caro, o fato de terem alguns que você consegue beber sem precisar de antiácidos não significa que sejam bons.

      Excluir
  4. Opinião de um mero bebedor de vinho. Estou com 62 anos e me acostumei a beber vinho desde a adolescência. Na casa de meu pai sempre havia bons bordeaux, coisa que eu não imaginava ser um privilégio. Nunca cuspi uma gota de vinho que não estivesse estragado. Não acho graça alguma em degustações técnicas. Gosto de cozinhar, de viajar para terras de boa culinária e bons vinhos vinhos e por sorte minha mulher me faz boa companhia nesses gostos. Posto isso, não existe na minha experiência de vida vinhos nacionais muito bons. Vinhos bebíveis sim, mas sempre custam o triplo de vinhos estrangeiros de qualidade equivalente aos preços disponíveis no Brasil. Se for falar de preços no exterior seria covardia até. Não há nacionalismo que resista!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você. Até dá para achar algumas poucas exceções, com bom preço em comparação a vinhos estrangeiros vendidos aqui. Mas são raras. No entanto, se compararmos com o preço no país de origem, vira mesmo covardia. Como você bem disse, não há nacionalismo que resista.

      Excluir
    2. Ainda bem que so o vinho tem precos exagerados no Brasil. Eu adoro saber que combustiveis, impostos, comida, restaurantes, segudo saude, seguro de carro, pedagios, cinemas, tv a cabo, internet, eletro-eletronicos, manicure, depiladoras, energia, gas, roupas, moveis, escolas, personal trainers, academias, livros, etc sao bem mais baratos que em qualquer outra parte do mundo.

      Excluir
    3. Horário, esqueceu uma coisa: CAFÉ!!!!
      Um café expresso, na Fran's de Brasília, custa R$ 4,50.
      Na Itália R$ 3,00
      Bacco

      Excluir
    4. Ja Passou O Horario de Pico22 de julho de 2014 07:47

      Mas por que insistem em comprar coisas ruins em lugares nao tao bons? Quer tomar cafe bom, compra fora do pais (ou paga pelos nacionais que sao equivalentes aos vinhos gauchos, raros sao os bons com bons precos) e faz em casa. Ja falei isso p voce aqui antes, ou foi no outro website...aquele da simplicidade e franqueza.


      Excluir
    5. E agora Bacoo já começaram a vitimar o café, tem predador que compra 2-3 sacas de café a 30,00/saca e vende por 50/kg e fica ofendidinho quando falamos em lucro exorbitante. Claro que veem com uma mesmíssima legião de puxa sacos.

      Excluir
  5. tem uma coisa que é mais barata aqui. Prestadoras de serviços, me disseram. hahahaahha. Mas isso tem explicação, não paga imposto. Afinal, a culpa é sempre dos impostos.

    No mais, assino embaixo de tudo o que foi colocado aqui. Tem vinho bom nacional sim (eu gosto dos Era dos Ventos, por exemplo, e achei o Rosé de Moscato de Hamburgo do Zenker bem interessante), o que mata é o preço. Não vou gastar 140 numa garrafa de marsellan, o preço é quase um Crianza do Pesquera, por exemplo, ou Meandro.. pra ficar nos países com boa relação $.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo em tudo. E só para lembrar, o ótimo Meandro custa 10-11 Euros em terras lusitanas. Seria meu vinho do dia-a-dia lá.

      Excluir
  6. Tenho a certeza que sua esposa era casada com um Gaúcho, para além de falar mal dos vinhos, você também fala mal do povo. Talvez você tenha algum sentimento atrofiado, qual lhe faz parecer medíocre e supérfluo. Blog de vinhos é a sua válvula de escape para mostrar aos outros quão homem você gostaria de ser... Congrats champs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa , mais um grande psicólogo de banheiro de rodoviária . Veja o que seu patrício escreveu do tesão dos gaúchos e depois volte sem pedra na mão. Sim , minha mulher era casada com um gaúcho e criou teia de aranha.

      Excluir
  7. Café de origem sul-americana, provavelmente brasileiro, mas nós reverenciamos mesmo é o café da Illy.
    Viva nossa subserviência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Café illy é constituído de 90-94% de café brasileiro, sabe porque a fábrica é na Italia e nào aqui? Por haver uma portaria do início do século passado proibindo a importação de grão verde, assim pra que dar emprego aqui se pode-se dar na Italia? Ai o café vai até a Itália é "batizado" com um pouco de café Colombiano e Queniano e retorna a R$20 para 125g. Diga obrigado querido governo!

      Excluir
  8. Feliz em ver que alguns concordam com a minha opinião...a grande virtude de quem gosta de algo é saber reconhecer o valor das coisas nos seus mais variados niveis... Tem dia que se faz necessário tomar um vinho nacional ou ocasiões especiais beber um Pomerol ou Brunello de quatro digitos... O que importa é saber reconhecer o valor de ambos em ocasiões que foram feito para serem degustados... Triste a outra Postagem desse blog falando sobre a escolha do Aurora como um dos melhores do mundo, e ironizando que o mesmo deve-se ser pedido em um jantar de negócios para "impressionar". Veja bem não vou entrar no mérito da escolha do vinho como o melhor do mundo ou não... Mas aí entra o que ja citei anteriormente o quão é mesquinho, fútil e emergente pedir um vinho para impressionar algo ou alguem... Comentário de quem gosta de vinho pois acha "sofisticado".... Quem realmente gosta de vinho aprecia o mesmo de acordo com a ocasião, seja ela especial ou não! As companhias sejam elas especiais ou não... é não beber para se mostrar algo... eu não preciso fazer marketing para ninguém bebo o que gosto de acordo com meu bolso e a ocasião sem se preocupar se estou impressionando alguem... Esse tipo de "filosofia" acaba a rotular muito para quem gosta de vinhos como prepotente ou futil... Uma verdadeira pena.. Pois vinho é a bebida da alegria para se beber com uma boa refeição, boa companhia e boa música!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Palavras bonitas, emocionantes, mas voce e um baita inocente. Vai tomar o seu valduga e brunello do galvao.



      Excluir
    2. Por que "tem dias que se faz necessário tomar vinho nacional"? Eu nunca tive tal necessidade, nem eu e nem milhares de outros enófilos.Vc deveria ter escrito "Há dias , que na falta de um bom vinho importado, se faz necessário tomar um Valduga da vida". Victor , acorda! Quem tem a coragem de produzir Sangue de Boi e Country Wine (vinícola Aurora) não pode vinificar um dos melhores vinhos do mundo. Mais uma pergunta : Esta defesa, em prol do vinho nacional, é a sua colaboração para aumentar o PIB?

      Excluir
    3. O Victor toma vinho bom. Mas também, muitos brasileiros, argentinos e chilenos que poderiam passar. Seria melhor reservar o fígado apenas para coisa boa. Sempre achei que o mais adequado é beber menos, e melhor. Como diria o JR, frequentador e comentarista assíduo deste blog.

      Excluir
    4. Bayma! Quem concordou com você??????????????

      Excluir
    5. esse deve ser aquele típico mala que já manda email começando com "conforme conversamos..." hahahaha.

      Excluir
    6. Melie, quer pior? Que tal o companheiro de trabalho (de empresa, pois o cara nao trabalha nada) que nao olha na sua cara e depois manda e-mail (copias para outros) com aquele "bom dia Genesio" todo efusivo????

      Bichos escrotos.

      Excluir
  9. kkkkkkk tenho que sorrir kkkkkkkk Victor Victor, kkkkkkk.... kkkkkkkkkkk

    kkkkkkkkkkkk...

    ResponderExcluir
  10. Tenho que concordar esse rapaz Victor não sabe nada de vinho... Deve tomar suco de uva com álcool

    ResponderExcluir
  11. Victor, vai tomar cerveja, pq de vinho vc n entende NADA.

    KKKKKK, So rindo msm, " Ah, hoje é quarta, e esta nublado, com 50% de chover e 50% de n chover, hmmmm, ideal! p/ tomar um vinho Nacional"

    Isso é típico de qm foi p/ o Sul pela primeira vez, e ficou encantando com o que viu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkk to com pena desse otário do Victor kkkkkkkkk vai desaparecer do blog

      Excluir
  12. Bah, depois daquele 7x1 na Copa deu uma baita vontade de tomar vinho nacional!
    E lá fui eu pro meu Marcus James.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcus James Res-Erva. Boa ahn, ahn ahn?

      Excluir
  13. E a última de uma loja de vinhos on line que "vende um vinho por dia" pelo melhor preço do mercado:

    "Vocês pediram, e nós ouvimos: fomos atrás de outra raridade da Bulgária! Infelizmente, como da primeira vez, temos uma quantidade bem limitada de unidades disponíveis. E o pior é que estamos torcendo pra vender pouco... Assim podemos ficar com as garrafas que sobrarem ;-)"

    ResponderExcluir
  14. Hahaha Bacco e Dionisio, o que não entendo aqui é o seguinte: se o cara não gosta do seu blog, não leia! A internet é livre e cada um pode ter sua opinião. Claro que se quiser formar opinião, tem que saber embasá-la. Mas chamar de mentiroso é bem deselegante não?
    Abraço, Alessandra

    ResponderExcluir