Facebook


Pesquisar no blog

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

OS ENO-IDIOTAS


Idiota é pouco!

Na bela matéria de Bacco leio e constato que o raríssimo Dent de Chien, produzido em um lenço de terra medindo menos de 7.000 m², cujo valor (por m²) está entre os mais caros do planeta e que 5 ou 6 viticultores dividem este minicampo de futebol para produzir algo em torno de 6.000 garrafas que são disputadas às tapas pelos enófilos, custa 50 Euro.

Bacco termina afirmando: “Você... que pagou R$ 750 por um Tannat 2002 do Bettu, não se sinta um grande idiota... Você é apenas um idiota”.

 Infelizmente devo discordar: Quem paga R$ 750 por um vinho nacional é o rei dos idiotas.

Há algo de insano nos preços dos quase-vinhos nacionais.

Há algo de surreal na crítica especializada dos quase-vinhos nacionais e, finalmente, há um torpor incompressível que atacou os poucos neurônios dos apreciadores dos quase-vinhos brasileiros.

Caríssimos, de qualidade mais que duvidosa, desconhecidos e nunca lembrados pelos apreciadores espalhados pelo mundo, os quase-vinhos do sul competem em preço, pasmem, com os consagrados e mais caros da Itália, França, Espanha, Portugal......

Leio, quase enfartando, no blog “VINHOS E MAIS VINHOS” http://www.vinhosemaisvinhos.com/2011/08/quais-sao-os-vinhos-mais-caros-do.html
que um Ice Wine, produzido em São Joaquim, custa R$ 220,00 (garrafa de 200 ml). Se a garrafa fosse de 375 ml vinho do gelo catarinense custaria nada desprezíveis R$ 412,50

E se atingisse 750 ml?

Faça a conta.

Vale ressaltar que um “CHATEAU D’ YQUEM” 1999 pode ser comprado pelos franceses por 145 Euros (R$ 478,50).


 
Château d'YQUEM 1999 
Sauternes 
1er Cru Supérieur Classé en 1855 
Couleur/Type : Blanc liquoreux 
Conditionné par caisse-bois de 24 demi-bouteilles 
Prix T.T.C. : 145.00 € /demi-bouteille


Une seule philosophie règne à Yquem, celle d'offrir sans aucune concession une qualité optimale à chaque bouteille signée.
Tous les amateurs de ce vin sans pareil, de Jefferson à Tognini, en passant par le Grand Duc Constantin, ont admiré cette exigence qui, au fil des siècles et des millésimes, a créé la légende d'Yquem.
 

Como são idiotas os franceses...... Os parvos não sabem que na serra catarinense é vinificada uma pérola da enologia: O famosíssimo e excelso “PERICÓ VINHO DO GELO”, que pode ser comprada por um preço mais acessível.

Mais espertos e preparados são os italianos que abdicam do um ícone francês, vão de Ice Wine austríaco e pagam apenas 19,73 Euros (R$ 65,11).



Tipologia: Dolci | Regione: Austria


Blaufränkisch Eiswein Icewine (vino Gelato)
Questo "Eiswein" viene raccolto quando la temperatura esterna è di -10°C. Le uve secche e congelate vengono immediatamente pressate. Per ogni amante dei vini passiti l'"Eiswein"



Prezzo: € 19,73
Vedi offerta ►

Produttore: Weingut Rosenhof | Annata: 2005 | Formato: 37,5 cl

 

A PERICÓ è rigorosíssima com a harmonização do seu “VINHO DO GELO”

Leia:

Harmonização

Queijos azuis (Roquefort e Gorgonzola), queijos de fungo branco (Brie e Camembert) e com ou após as sobremesas à base de pera/maçã e frutas secas.

É um vinho de meditação e portanto pode ser degustado e apreciado sem nenhum outro tipo de alimento
.

 

 

Não entendi e estou meditando....

O Pericó pode ou não pode ser apreciado com Gorgonzola? 
Deve ser degustado meditando e pensado na grana preta que custou?

 

A vinícola vai em frente e mente descaradamente quando revela o processo de vinificação

Veja:

 

Queijos azuis (Roquefort e Gorgonzola), queijos de fungo branco (Brie e Camembert) e com ou após as sobremesas à base de pera/maçã e frutas secas.

É um vinho de meditação e portanto pode ser degustado e apreciado sem nenhum outro tipo de alimento.

Processo

Vinho licoroso elaborado com uvas colhidas maduras e congeladas naturalmente nos vinhedos (temperatura de -7,5º C), no final do outono, cultivados em espaldeira, com uma produção de somente 0,500 kg por planta. Utilizamos caminhão refrigerado a -5º C para o transporte à vinícola e as primeiras máquinas foram refrigeradas com gelo inclusive, para evitar choque brusco.

 

O nosso vinho é caro e raro porque é vinificado somente a cada 30 ou 40 anos

Leia as notícias do clima.

·         São Joaquim (SC)
·          
·         Temperatura mínima na cidade foi de -5,5ºC nos dias 24 de julho de 2009 e 16 de junho de 2008. No ano passado, no dia 14 de julho, a mínima chegou a -5,2ºC.

 
 

  • 12 de setembro de 2013


e -5,7°C em São Joaquim, o dia mais frio do ano no Brasil até o momento. Desde de  1994, quando ocorreu o recorde de temperatura mínima de junho em São Joaquim (-7,0°C) que não se registra uma temperatura tão baixa nesse município, embora em 2008 tenha sido registrado a temperatura de -5,4°C.

Se nosso Ice wine é produzido com uvas colhidas quando a  temperatura atinge -7,5°, das duas umas: Ou ele não existe ou a vinícola é mentirosa.

 

Bacco, que está no Piemonte, enviou uma mensagem: “Mesmo em plena vindima não se encontra um produtor sequer nas Langhe. Todos voaram para a Serra Gaúcha e estão fazendo um curso na Lídio Carraro para aprender como vender o Barolo pelo preço do Singular Nebbiolo.

Os piemonteses vendem Barolo por R$ 80/90 e querem atingir, não a qualidade insuperável do Nebbiolo gaúcho, mas os estratosféricos R$ 217 que a Carraro impõe aos consumidores (idiotas?) nacionais”.

 






Tipologia: Rossi | Regione: Italia - Piemonte | Denominazione: Barolo DOCG
 

Vietti Barolo Castiglione
'Il Barolo Castiglione bilancia definitivamente la personalità … Caldo, denso e corposo il Barolo Castiglione 2007 scorre senza fatica …



Prezzo: € 29,04
Vedi offerta ►

Produttore: Vietti | Annata: 2007 | Formato: 75 cl

 

 

 






Tipologia: Rossi | Regione: Italia - Piemonte | Denominazione: Barolo DOCG
 

Massolino Barolo
Il Barolo Docg classico riveste un ruolo di grande spicco per la nostra … territorio di Serralunga d'Alba, è un barolo tradizionale …



Prezzo: € 22,50
Vedi offerta ►

Produttore: Massolino | Annata: 2008 | Formato: 75 cl

 

Será inaugurado, brevemente, na Serra Gaúcha, o monumento ao “Eno-Idiota”.

 


Você, que comprou as garrafas elencadas no “VINHOS E MAIS VINHOS” e inspirou o monumento, deve comparecer; afinal você é o homenageado.

 

Dionísio

11 comentários:

  1. Genial, Dionísio! Welcome back! E em plena forma!

    ResponderExcluir
  2. Não vou ficar discutindo aqui, concordo com o exto inteiro. Apenas gostaria de lembrar que a Pericó não tem vinícola própria, carrega suas uvas para Flores da Cunha. Já começa o ridículo aí: Um vinho de gelo é sempre colhido e vinificado imediatamente, e aí reside um de seus maiores rituais. Teria sido o caminhão refrigerado rigorosamente a -7,5ºC? Antes disso: teriam sido as uvas congeladas naturalmente, ou pelo caminhão mesmo? Na dúvida, ainda compro até Tokaj por preço menor e qualidade garantida e certamente superior.

    ResponderExcluir
  3. Apenas para complementar: como poucos, posso falar desse vinho, pois o experimentei. É claro que não paguei, experimentei-o na Expovinis, e tem cara de água de pinhão cozido, gosto sem graça e cheiro de pimentão. Em resumo, eu não pagava mais de R$ 20,00 por ele. Claro que são vinhos diferentes (sempre tem algum espertalhão querendo corrigir-me naquilo em que sou formado e atuante), mas o Aurora Colheita Tardia (que na realidade nem é Late Harvest e tampouco licoroso) faz muito menos feio por um preço condizente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei que este texto é antigo, mas é o único neste blog que tem algum comentário referente a esse Aurora Falso Colheita Tardia, e como acabo de ver mais uma matéria-paga defendendo esse lixo, venho aqui comentar.
      Não me importa que custe apenas R$20,00, faz parte dos absurdos, das propagandas enganosas dos produtores brasileiros. Um colheita tardia com adição de açúcar?!?

      http://asboascoisasdavida.com.br/videos-dica-de-vinho-para-acompanhar-sobremesas/

      Excluir
  4. Caro Dionísio,
    O caso do Icewine da Pericó realmente me intriga. E nem precisamos comparar com os preços lá fora. Se fizermos uma comparação com vinhos estrangeiros vendidos aqui, mesmo com os altos preços, já dá para decidir o que escolher. Você lembrou muito bem dos Eiswein austríacos. Compra-se 375 ml de um Cuvée Eiswein de Alois Kracher aqui no Brasil pelo mesmo preço dos 200 ml do Pericó. Ainda nos vinhos doces, meia garrafa de um Coteaux du Layon de Baumard custa 70 Reais, e por aí vai. E olha que estou comparando com preços aqui no Brasil...
    Saludos,
    Flavio

    ResponderExcluir
  5. O Pericó è um insulto aos consumidores, mas os vinhos da Carraro , Boscato , Miolo Geisse não ficam atraz . São uma cabamada de picaretas

    ResponderExcluir
  6. Jucelio sempre atento e bem informado . Obrigado pela informação

    ResponderExcluir
  7. Caríssimos,

    vocês estão comparando algo que não tem comparação. Os Sauterns vêm de uma boa região? Sim. Os Tokaji também? Claro. Mas nenhuma delas é tão privilegiada quanto a Serra Catarinense! Um terroir mítico, clima e solo numa harmonia nunca antes vista. E os vinhos do Bettú? Elaborados com técnicas milenares, que nem franceses nem italianos conhecem! Dizem até que ele tem contato com seres extraterrestres, e usa tecnologia alienígena na elaboração de seus vinhos.

    Faça-me o favor né... Outro dia ví esse Pizzato DNA 99 2005 sendo vendido por 200 reais. Isso mesmo, um vinho de videiras plantadas em 1999, sendo vendido a 200 reais! Em 6 anos de vida essas plantas estão gerando vinho com essa qualidade? Devem estar. O resto dos viticultores do mundo é que não sabem nada de videira... Mas aqui só é bom o que é caro né? Vai me explicar esse tanto de vinho nacional sendo vendido a mais de 100 reais. É porque se colocar a 50 não vai parecer que é bom né?! "Mas e se ninguém comprar a 100?" "Aí a gente pede salvaguarda pros vinhos nacionais"... Como se a carga tributária e o apetite voraz dos importadores/lojistas já não fosse retrocesso o suficiente para a cultura do vinho no país.

    ResponderExcluir
  8. Cara que paga 200 Reais por 200 ml de vinho de gelo feito no Brasil só pode ser idiota, dos grandes. E aquele que toma imitação de Barolo feita no Brasil pagando mais de duzentos? Tão idiota ou mais. Mas pagar 750 mirréis em um Tannat abduzido é burrice demais.

    Léo

    ResponderExcluir
  9. Quando eu li sobre o tal vinho liguei para um amigo que tem uva na regiao. Ele me garantiu que nos meados de junho nao havia mais nada em pe nenhum. E faz sentido, quanto tempo aguenta uma uva no pe sem ser colhida.

    PICARETAS

    ResponderExcluir
  10. Artículo muy interesante! Para aquellos no familiarizados proponen este vino italiano llamado Fiano di Avellino. Lo 'un vino blanco con sabor intenso. http://centovigneitalia.it/vino_italiano/vini-fiano-di-avellino

    ResponderExcluir